Quais coberturas são oferecidas em um plano de saúde empresarial?

Postado em

Embora não seja obrigatório, oferecer um plano de saúde aos colaboradores da sua empresa é altamente recomendável. O que muitos ainda encaram como gasto, outros veem como a oportunidade de motivar a equipe, manter a qualidade de vida e o bem-estar no ambiente de trabalho e, claro, aumentar a produtividade.

Além disso, oferecer um plano de saúde empresarial é um diferencial competitivo para empresa, como mostra uma pesquisa do portal Catho, divulgada no jornal O Dia. 74,6% dos entrevistados disseram considerar o plano de saúde o benefício mais importante a ser oferecido por uma empresa. O auxílio saúde fica na frente até mesmo da participação nos lucros (57,2%). Ou seja, um plano de saúde empresa é um investimento a médio e longo prazo, ajudando a angariar e reter talentos.

Ainda é muito comum surgirem dúvidas quanto à cobertura do plano de saúde empresarial e é sobre isso que vamos falar hoje. Neste artigo, você vai tirar as suas dúvidas e conseguir informações relevantes para ajudá-lo a decidir sobre a contratação do plano. Acompanhe.

Os principais pontos sobre plano de saúde empresarial

O plano de saúde empresarial se assemelha bastante ao oferecido para pessoas físicas. Inclusive a carência: 24h para urgências e emergências, 300 dias para parto a termo, 24 meses para cobertura de doenças pré-existentes e 180 dias para os demais casos.

Mas, cabe um detalhe: planos empresariais que envolvam mais de 30 participantes estão isentos do prazo de carência e da cobertura parcial temporária, segundo determinação da Agência Nacional de Saúde (ANS).

Nos planos de saúde empresariais, a empresa pode optar por oferecê-lo de duas formas: arcando totalmente com os custos que envolvem o plano ou com coparticipação dos colaboradores. Nesta última, os participantes ficam responsáveis por pagar parte dos procedimentos utilizados e a coparticipação varia entre 20%, 30% e 40% dos custos.

O plano de saúde também pode se estender aos dependentes dos colaboradores.

Conheça as coberturas do plano de saúde empresarial

Assim como nos planos de saúde individuais, os empresariais também seguem uma lista de procedimentos obrigatórios regulamentada pela ANS (você pode consultar a lista, gratuitamente, neste link).

Cada seguradora tem sua própria lista de planos e muitos deles podem ser personalizáveis, o que impacta diretamente no valor. Entretanto, é possível ter uma ideia do que está dentro da cobertura do plano de saúde empresarial de acordo com o tipo escolhido. Confira os mais comuns.

Plano de referência

Esta é a modalidade mais completa. Engloba exames laboratoriais e de imagem, consultas ilimitadas dentro da rede credenciada, internações, partos e atende casos de emergência e cobre acesso à UTI. Como o próprio nome sugere, é o padrão de referência na escolha do plano de saúde para a sua empresa.

Plano ambulatorial

Uma versão mais enxuta do plano de referência, o plano ambulatorial tem algumas restrições. Ele dá direito ao atendimento ambulatorial, mas não à internação e cobre a permanência de 12h em hospitais, incluindo exames e outros tratamentos. Oferece cobertura para tratamentos específicos, como a hemoterapia ambulatorial, quimioterapia, diálise e hemodiálise.

Plano hospitalar

O atendimento hospitalar é completo, sem limite de tempo para a internação. Cobre exames, consultas, cirurgias e outros tratamentos que possam ser realizados nos hospitais credenciados. Ou seja, não há possibilidade de atendimento em clínicas e outros consultórios que não estejam disponíveis dentro do ambiente hospitalar. Em contrapartida, oferece cobertura para internação comum ou em UTI, anestesia e utilização de salas, quartos e materiais.

Ambulatorial + Hospitalar com obstetrícia

Além dos atendimentos previstos no plano Hospitalar, ao contar com a inclusão do serviço de obstetrícia, estão cobertos também todos os procedimentos que envolvam pré-natal, parto e cuidados com o recém-nascido. Ao unir os planos Ambulatorial e Hospitalar, optando pela obstetrícia, também garante-se a adesão do recém-nascido como dependente, isento do período de carência. A cobertura não prevê estadia mínima de cobertura para internações.

Como você pôde observar, a cobertura do plano de saúde empresarial, assim como seu funcionamento, não se difere muito dos oferecidos para pessoas físicas ou profissionais autônomos. Entretanto, é preciso cuidado na hora da contratação. Por desconhecimento, muitos empresários acabam contratando coberturas desnecessárias, que encarecem o plano.

Um bom exemplo disso é um caso atendido pela CIPA. Dois condomínios conseguiram reduzir em 33% os custos com plano de saúde dos seus colaboradores após a revisão das propostas e adequação às reais necessidades dos participantes. Contar com uma corretora de seguros pode fazer sua empresa oferecer o melhor para os seus funcionários com um valor muito mais justo.

Entre em contato com a CIPA Corretora para saber qual a cobertura do plano de saúde empresarial mais adequada para o seu negócio.

Como reduzir os custos do plano de saúde empresarial